Necrologia

Mª Judite Lopes

24 janeiro 1946

-

08 junho 2018

nome: Maria Judite da Rocha Coelho Lopes
idade: 72 anos
naturalidade: Quatro Ribeiras, Praia da Vitória, Região Autónoma dos Açores
pai: Luís Narciso Coelho Lopes
mãe: Mariana de Jesus Rocha

velório: 08-jun-2018 a partir das 23:00, Capela de Sala de Velório Agencia Neves
funeral: 09-jun-2018 pelas 15:00
cemitério: Conceição
Encomendar Flores
Encomendar Flores
x
Coroa 90cm
105€ + IVA
Imagem ilustrativa. Flores da época.

ver maior

Coroa 50cm
75€ + IVA
Imagem ilustrativa. Flores da época.

ver maior

Encomendar
x
Como encomendar
x
Indique os seus dados pessoais (todos os campos obrigatórios) e escolha o produto que pretende.
Irá receber no e-mail que indicou a confirmação da sua encomenda e a referência de pagamento.
Após validação a sua encomenda será enviada.
Encomendar Livro de Homenagem
Encomendar Livro de Homenagem
x
Livro de Homenagem Escuro
100€ + IVA
imagem ilustrativa

ver maior

Livro de Homenagem Claro
100€ + IVA
imagem ilustrativa

ver maior

Encomendar
x
Livro exclusivo e personalizado com todas as mensagens e fotografias partilhadas no perfil do homenageado.
x
Como encomendar
Indique os seus dados pessoais (todos os campos obrigatórios) e escolha o produto que pretende.
Irá receber no e-mail que indicou a confirmação da sua encomenda e a referência de pagamento.
Após validação a sua encomenda será enviada.
Subscrever atualizações à página
Subscrever actualizações ao perfil
Subscrever
x
aceda ao site Funerária Neves

Quer deixar a sua homenagem?

carregar imagem (facultativo)
Ir para data
por Conceicao Ataide , em 10 junho 2018
R.I.P.
por Maria Rocha , em 10 junho 2018
Paz a sua alma
por Tina Melo , em 10 junho 2018
Paz á sua alma !
por Adilia De Sousa , em 10 junho 2018
Sentimentos a toda a familia
por Natalia Henrique Augusto Maceirinha , em 10 junho 2018
Descanse em paz
por Ana Mendonça , em 10 junho 2018
RIP
por Fátima Rocha , em 10 junho 2018
Paz à sua alma .
por Maria, em 09 junho 2018
A morte não é necessariamente o fim de nossa existência. “Os próprios justos possuirão a terra e residirão sobre ela para todo o sempre”. Sinceros sentimentos.
«Os ventos que às vezes tiram algo que amamos, são os mesmos que trazem algo que aprendemos a amar… Por isso não devemos chorar pelo que nos foi tirado e sim aprender a amar o que nos foi dado. Pois tudo aquilo que é realmente nosso, nunca se vai para sempre.»
x Notificação de falecimentos
x INSCRIÇÃO WORKSHOP LUTO